estrutura organizacional de uma empresa

Saber como definir a estrutura organizacional de uma empresa é fundamental para implementar adequadamente o planejamento estratégico, definir planos de ação, adotar uma ações de endomarketing ou até mesmo manter a ordem na empresa.

Existem diversas metodologias para criar uma arquitetura organizacional de uma empresa, e um dos métodos mais utilizados em todo o mundo foi desenvolvido pelo teórico Henry Mintzberg.

Quer entender melhor como definir a estrutura organizacional de uma empresa? Então conheça agora um pouco mais sobre esse conceituado autor e veja como funciona sua metodologia:

Quem é Henry Mintzberg

Mintzberg é Ph.D. em administração e é professor universitário na McGill University no Quebec, Canadá. Além de seguir a carreira acadêmica, Henry também é autor de diversos livros. Hoje, falaremos especialmente sobre a obra Ascensão e Queda do Planejamento Estratégico, que traz o modelo de estrutura organizacional que vamos analisar.

Nesse livro, Mintzberg nos traz diversas informações relevantes para o planejamento estratégico. Suas análises podem ser aplicadas em empresas de praticamente todos os segmentos e ramos de atuação. Entre as contribuições deixadas pelo teórico está a divisão da estrutura organizacional de uma empresa, que você irá conferir a seguir.

A estrutura organizacional de uma empresa proposta por Henry Mintzberg

De acordo com Mintzberg, a estrutura organizacional de uma empresa só é eficaz quando possui consistência entre os fatores situacionais e ao mesmo tempo segue determinados parâmetros de design. Esse pensamento fez com que o autor criasse um modelo que divide a organização em 6 partes básicas: ápice estratégico, linha intermediária, núcleo operacional, tecnoestrutura, equipes de apoio e ideologia.

Veja o papel de cada uma delas:

Ápice estratégico

O ápice estratégico compreende, basicamente, a alta cúpula administrativa de uma organização – ou seja, seu presidente ou diretor-geral e os demais diretores ou dirigentes de alto nível.

Segundo a proposta de Mintzberg, a principal função do ápice estratégico é formular e garantir que sejam cumpridas as diretrizes organizacionais da empresa, que são a missão e a visão, bem como os valores norteadores que devem ser seguidos.

Além disso, o ápice estratégico também é responsável por atender às necessidades de todos os que exercem algum tipo de poder ou influência na empresa como os proprietários, acionistas, órgãos governamentais que podem tomar decisões que afetam o seu cenário de atuação, etc.

Linha intermediária

Como o próprio nome já sugere, a linha intermediária faz o intermédio entre o ápice estratégico e o núcleo operacional, divisão que será explicada a seguir.

Os profissionais que fazem parte da linha intermediária são aqueles que ocupam posições de liderança ou supervisão, como os gerentes de setor ou líderes operacionais de uma linha de produção, por exemplo.

As atividades exercidas por quem faz parte da linha intermediária consistem na coleta de informações dos colaboradores, que devem ser repassadas ao ápice estratégico. Além disso, esses gestores também podem tomar algumas decisões de menor impacto na empresa e apresentar soluções e ideias para o seu setor.

Núcleo operacional

Henry Mintzberg classifica como núcleo operacional todos os profissionais que estão ligados à produção. Essa é uma das divisões mais importantes e que mais deve receber atenção em uma empresa, pois é quem faz de fato as coisas acontecerem na organização.

O autor ainda trabalha com os conceitos de input e output. Nesse contexto, inputs são as matérias-primas que dão entrada na empresa e outputs são os produtos de valor agregado que a empresa produz e vende. A ideia, portanto, é que o núcleo operacional, orientados pela linha intermediária, seja responsável por transformar inputs em outputs.

Vale lembrar que uma empresa que não trabalha com a fabricação de produtos, mas com a prestação de serviços, também possui um núcleo operacional. Fazem parte dele, por exemplo, as pessoas que atendem ao público quando um serviço é contratado.

Tecnoestrutura

Fazem parte da tecnoestrutura os profissionais que são responsáveis pela formatação do núcleo operacional, mas que não consistem a linha intermediária e nem do ápice estratégico, como os colaboradores do setor de TI ou de P&D, por exemplo.

É a divisão de tecnoestrutura quem define e assegura que o núcleo operacional se forme de fato. São setores que trabalham de maneira indireta, podendo estar hora na linha intermediária e hora no núcleo operacional.

Equipes de apoio

As equipes de apoio são os prestadores de serviço especializados em uma determinada área, cujo foco da organização não é o principal. Trata-se, portanto, de uma espécie de assessoria que presta suporte em uma área específica.

No entanto, não são apenas os colaboradores terceirizados que compõem as equipes de apoio. O pessoal da limpeza, da segurança, ou que exerce outra atividade que não seja o foco principal da empresa, também são considerados da equipe de apoio, por mais que sejam funcionários da própria organização em que atuam.

Ideologia

A ideologia é o que coordena as crenças da organização, bem como aquilo em que ela acredita e se propõe a fazer. Devem seguir a ideologia, os profissionais de todas as divisões anteriormente apresentados.

Mintzberg, em suas obras, apresenta a ideologia como a parte viva da empresa e, por isso, a contribuição dos diferentes níveis hierárquicos é tão importante. Dessa forma, representantes de todas as classes podem devem com a criação e sustentação dessas crenças.

Com a empresa dividida nessas 5 partes básicas norteadas pela mesma ideologia, é possível criar grande sinergia entre as subdivisões do público interno de uma empresa. Esse conhecimento também é fundamental para o bom andamento das demais etapas do planejamento estratégico, como a análise de cenários organizacionais e a criação da matriz SWOT.

Agora que você já sabe basicamente como definir a estrutura organizacional de uma empresa, chegou a hora de colocar os conhecimentos adquiridos em prática. Que tal reavaliar o nível hierárquico na sua organização de acordo com as ideias propostas por Henry Mintzberg? Caso tenha restado alguma dúvida sobre esse assunto, ou se desejar compartilhar o case da sua empresa conosco, deixe o seu comentário abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *